Assunto de sexo e orgasmos, brasileiras são top 10 em criatividade

Assunto de sexo e orgasmos, brasileiras são top 10 em criatividade
Assunto de sexo e orgasmos, brasileiras são top 10 em criatividade
Assunto de sexo e orgasmos, brasileiras são top 10 em criatividade
O dispositivo ainda se encontra em fase de testes, mas já está causando rebuliço no mundo erótico.
O mercado erótico está em constante evolução e a todo momento são inventados novos produtos.
Os usuários, que gostam de experimentar novidades e assim apimentar suas relações sexuais, querem sempre variar suas fontes de prazer.
E assim duas brasileiras inventaram Annie – em homenagem a Annie “Londonderry” Cohen Kopchovsky, conhecida por ser a primeira mulher a dar a volta ao mundo de bicicleta, entre 1894 e 1895.

Um selim vibratório, para que as usuárias de bicicleta possam ter outro tipo de prazer quando pedalam, que não só sentir o vento batendo no rosto e a sensação de liberdade.

Assunto de sexo e orgasmos, brasileiras são top 10 em criatividade
Assunto de sexo e orgasmos, brasileiras são top 10 em criatividade
O dispositivo, criado por Brunna Rosa (30) e Gabriela Sandoval (41), ainda se encontra em fase de testes, mas já está causando rebuliço no mundo erótico.
O selim consiste em uma capa de encaixe para qualquer banco de bicileta normal com uma cápsula vibratória dentro.
Brunna é curadora da FluidLab, uma marca voltada para o prazer sexual feminino.

A pegada feminista do projeto é notória, segundo o site Vice. “Trabalhamos com saúde e prazer. Não é só ‘como vou segurar meu marido no casamento'”, explica.

 

A ideia de se voltar para o público feminino veio após uma viagem por vários lugares do mundo, no qual Brunna visitou diversos sex shops.

E percebeu que lá fora existem muito mais variedades de produtos para homens e mulheres.

“Aqui, tudo é muito voltado para o prazer do homem, e esse prazer é construído em cima de uma cultura pornô heteronormativa bem questionável, porque a mulher está sempre numa posição subalterna, submissa, pra dar prazer”, detalha.

Ao se unir a Gabriela, dona da marca Mala de Garupa, que produz acessórios para bicicletas, as duas desenvolveram o Annie.

“Achei a ideia ótima, super empoderadora para as mulheres. Topei na hora e partimos, então, para estudar o design e o material para a confecção”, conta Gabriela.

Mas ao que tudo indica, não são só as mulheres que vão aderir ao Annie.

Alguns homens testaram a novidade e disseram que ele pode proporcionar sensações muito boas.

“Eles falaram que é muito bom e que faz ‘massagem nas bolinhas'”, recorda Brunna.

Com valor de R$ 179, Annie funciona com duas pilhas AA e pode ter dois tamanhos de vibradores inseridos: 3 ou 5 cm.
A intensidade da vibração é a mesma nos dois tamanhos e ela pode ser ajustada com um controle.

Um detalhe importante: a capinha pode ser retirada e lavada.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *