O macabro clube 27: Saiba o que é preciso para se tornar membro

Existe uma frase que diz “Eu não faria parte de nenhum clube que me aceitasse como sócio”, mas a este clube creio eu que ninguém gostaria de fazer parte, estou me referindo ao famigerado clube dos 27. Clube dos 27? Sim, é uma lista de músicos onde todos tem ao menos uma coisa em comum, é um “clube” que para ser sócio tem que cumprir um principal e mórbido requisito. Ter morrido aos 27 anos.

Muito já se falou e especulou sobre essa macabra coincidência, teorias de conspiração é o que não falta a cerca desse assunto,  desde supostos pactos com diabo e até em alguns casos, assassinatos orquestrados pela CIA.
Seja como for o simples fato de tantos artistas talentosos terem morrido com a mesma idade, já é bizarro por si só.
Nós reunimos aqui alguns nomes dessa lista, mas se tiver interesse em pesquisar vai encontrar muitos mais. Segue a lista.

O macabro clube 27: Saiba o que é preciso para se tornar membro

Jimi Hendrix

O macabro clube 27: Saiba o que é preciso para se tornar membro De todos os roqueiros que morreram aos 27 anos, talvez nenhum tenha deixado o mundo com um senso tão escancarado de “o que poderia ter sido” quanto Jimi Hendrix, que morreu asfixiado no apartamento de sua namorada, em Londres, dia 18 de setembro de 1970.
Sua incomparável habilidade para se expressar e inovar na guitarra, assim como seu desejo sem fim de redefinir tudo sobre o que o rock poderia ser e como este se apresentava, comprova isso, mas certamente os quatro álbuns originais que temos que ouvir de Hendrix foram somente uma dica do que poderíamos ter acompanhado com mais tempo. Infelizmente a combinação de vinho tinto e calmantes (supostamente, mais do que o necessário) tirou tudo isso de nós. 

Brian Jones – Rolling Stones
O macabro clube 27: Saiba o que é preciso para se tornar membro E 3 de julho de 1969, apenas um mês depois de ter sido chutado do famoso grupo que ele ajudara a formar – os Rolling Stones – o guitarrista e multi-instrumentista Brian Jones se afogou em sua própria piscina.

 

Jones, um gênio do slide em guitarra, que queria ser o líder dos Stones enquanto eles tocavam músicas com uma base de blues mais tradicional, foi lentamente posto de lado em favor da impressionante habilidade de composição (e presença carismática no palco) de Mick Jagger e Keith Richards. Depois de ele ter contribuído com apenas duas músicas no álbum “Let it Bleed”, de 1969, os problemas com o abuso de substância químicas de Jones – incluindo uma prisão que ameaçava sua capacidade de turnê no exterior – passaram dos limites para seus companheiros de banda. Acredita-se que esses mesmos problemas contribuíram também para sua própria morte por afogamento.PigPen – Grateful Dead

O macabro clube 27: Saiba o que é preciso para se tornar membro O tecladista e vocalista Ron “Pigpen” McKernan, do Grateful Dead, morreu aos 27 anos no dia 8 de março de 1973, por hemorragia interna causada por excesso de bebida.

 

Pigpen (chiqueiro, em inglês), que aparentemente ganhou esse apelido, como você pode imaginar, pela falta de higiene pessoal e uma abordagem geralmente desleixada da vida, é creditado por ter alavancado o Dead, em meados dos anos 60, e servir como o primeiro frontman da banda. Após viajar com a banda por anos e trabalhar em vários dos importantes álbuns do começo da carreira, problemas de saúde causados por seu vício o forçaram a deixar o Dead em 1972. Menos de um ano depois, ele morreu.
Janis Joplin


O macabro clube 27: Saiba o que é preciso para se tornar membro Janis Joplin, estrela individual e vocalista do Big Brother and the Holding Company, morreu aos 27 anos, em 4 de outubro de 1970, por overdose de heroína. A distinta vocalista teve uma longa história de problemas com drogas e álcool.

De acordo com a revista Rolling Stone, Joplin foi encontrada morta no Hotel Landmark de Los Angeles, com marcas recentes de agulhas no braço e segurando $4,50 na mão. Tem sido especulado que seu fornecedor teria acidentalmente vendido a ela e vários outros clientes uma dose exageradamente forte da droga. Ela estava no processo de conclusão do que veio a ser seu álbum solo póstumo “Pearl”, lançado em 1971, tendo acabado a faixa a capela “Mercedez Benz” três dias antes.Robert Johnson

O macabro clube 27: Saiba o que é preciso para se tornar membro O lendário bluesman Robert Johnson, cujas músicas já foram gravadas por Rolling Stones, Bob Dylan, Eric Clapton, Allman Brothers e vários outros gigantes do rock, morreu aos 27 anos, em 1938.

 

Como sabemos pouco sobre Johnson – que gravou pouco mais de duas dúzias de músicas, incluindo “Dust my Broom” e “Sweet Home Chicago” em sua vida absurdamente curta – alguns mitos e rumores bem malucos sobre ele ganharam espaço no imaginário de muita gente. Há rumores de ele ter vendido sua alma para o demônio, e de ter morrido após ter sido envenenado pelo namorado ciumento de uma mulher com quem ele estava conversando, que assim como o famoso caça talentos John Hammond, estava tentando entregar a ele uma passagem só de ida para a fama e fortuna.Dave Alexander – Stooges


O macabro clube 27: Saiba o que é preciso para se tornar membro Dave Alexander, que se juntou ao Iggy Pop e irmãos Asheton para formar o Stooges em 1967, morreu aos 27 anos em 1975, de pneumonia e uma inflamação no pâncreas.

O baixista, que trabalhou nos dois primeiros álbuns, pioneiros do punk-rock (“The Stooges” de 1969 e “Fun House” de 1970), foi demitido do grupo em 1970, alegando que ele havia perdido o interesse nos ensaios e ficava muito bêbado para tocar em um grande festival em Michigan, estado natal da banda. Seu problema com a bebida supostamente contribuiu para sua morte prematura, cinco anos depois.Kurt Cobain

Foi o tiro ouvido ao redor do mundo (“shot heard around the world” é uma expressão que representa diversos incidentes históricos), sobretudo dias depois que alguém descobriu que ele estava morto. Em 5 de abril de 1994 o suicídio de Kurt Cobain foi um paradoxo terrível: totalmente inesperado, ainda que em retrospecto, de alguma forma tudo era previsível. O vocalista do Nirvana esteve na luz dos holofotes por menos de três anos, quando tirou sua vida, reforçando a teoria do clube dos 27 e silenciando a marcante voz de uma geração com um tiro de espingarda.
Amy Winehouse
 
Amy Winehouse já havia sido considerada uma figura trágica quando morreu por intoxicação alcoólica, em 23 de julho de 2011. Winehouse passou por muito sofrimento em público devido a abusos de drogas e álcool, o tempo todo esfregando o nariz durante o primeiro hit, “Rehab” (“Eles tentam me fazer ir para a clínica de reabilitação, eu digo não, não, não.”). Ninguém pareceu muito surpreso por sua morte fora de hora, o que, de certo modo, fez com que todos se sentissem culpados por isso. Nossa cultura de celebridade ama ver estrelas despencando, depois se recuperando graciosamente, mas Winehouse infelizmente só despencou.
Kristen Pfaff – Hole
 
O mundo da música ainda se recuperava da morte prematura de Kurt Cobain quando a baixista do Hole, Kristen Pfaff, morreu de overdose de heroína em 16 de junho de 1994, aos 27 anos. Não ajudou o fato da líder de sua banda ser Courtney Love, viúva de Cobain, de luto. Kristen foi “brilhante, atraente, maravilhosa… muito, muito talentosa, esperta e ela sempre pareceu estar no controle”, seu pai, Norman Pfaff, disse ao Seattle Times um dia após sua morte. “Na noite passada, ela não estava”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *